Cadê o BRT Campo Grande x Alvorada?

0
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Em 2012, a primeira fase do BRT foi inaugurada, neste período o trajeto ligava a Barra da Tijuca à Santa Cruz. Dois anos depois, em fevereiro de 2014, o trajeto Campo Grande x Santa Cruz foi inaugurado. Porém, a sensação que os moradores tinham, é que algo estava faltando, devido ao fato, que não existia nenhum ônibus que ligasse a Rodoviária de Campo Grande a estação Alvorada.

Agora, para chegar a Barra da Tijuca, quem sai da Rodoviária de Campo Grande, precisa pegar um ônibus alimentador para o Mato Alto, que muitas das vezes, não suporta a quantidade de usuários, circulando lotado nos períodos de rush. Sem levar em consideração que o local destinado ao ônibus no Mato Alto não possui nenhuma infraestrutura, faça chuva ou faça sol, no local não há cobertura e em períodos de chuva a lama se alastra.

Em 2011, quando o projeto estava sendo implantado, o então Prefeito Eduardo Paes, foi questionado no Twitter sobre a ligação Campo Grande x Alvorada. E respondeu: “teremos uma perna do BRT pela Estr. do Mato Alto que está sendo duplicada”.

Com isso, acreditava-se que a estação Maria Tereza, construída na Estrada do Monteiro, seria de alguma forma, a passagem do BRT Alvorada x Campo Grande. Todavia, após quase três anos da inauguração da TransOeste, a estação continua desativada. Estima-se que para construção de cada estação foi gasto mais de um milhão de reais, então temos um “elefante branco”, que vale uma verdadeira fortuna.

Vale lembrar que antes da implantação do BRT, Campo Grande possuía algumas opções com destino a Barra e para realização do trajeto se gastava muito tempo, porém o custo era somente de uma única passagem. Na Rodoviária existia a linha 854, pelo trajeto vindo de Bangu, também passava a linha 855. No bairro, ainda era possível contar com a linha 853, que passava próximo ao Viaduto Alim Pedro, mais conhecido como “viaduto velho”.

Agora, uma pessoa para realizar esse trajeto gasta no mínimo três passagens, primeiro um alimentador até o Mato Alto, logo em seguida, o BRT sentido Alvorada e na Alvorada um alimentador sentido Barra.

A sensação é que o conforto e a facilidade dos usuários de transporte público são pensados em último caso.

Milhares de pessoas fazem esse trajeto diariamente.   Se colocarmos em pauta a quantidade de pessoas que moram nos sub-bairros e que necessitam de um transporte para chegar ao Centro de Campo Grande, o valor utilizado com as passagens aumenta.

O trabalhador assalariado que passa normalmente de duas a três horas no transporte público, precisa que uma medida seja tomada, para que esse trajeto seja mais tranquilo.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.